Salada Verde

E-book lançado no COP 28 apresenta soluções para tornar as cidades mais azuis

Elaborada pela Aliança Brasileira pela Cultura Oceânica, publicação busca nortear as cidades no caminho da sustentabilidade relacionada ao oceano

Júlia Mendes·
15 de dezembro de 2023
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

O e-book Oceano Sem Mistérios – Construindo Cidades Azuis foi lançado na última segunda-feira (11) durante o painel “Cidades, portos e conservação: esforço integrado para cidades resilientes e adaptadas às mudanças climáticas” da COP 28, que ocorreu em Dubai. O tema em destaque era a relação das cidades com a sustentabilidade do oceano e reuniu representantes do Governo Federal, de governos subnacionais, do setor privado e da sociedade civil.

O material apresenta soluções para tornar as cidades mais azuis em temas como educação, economia, turismo, resiliência climática, água e saneamento, saúde e conservação dos ecossistemas. Elaborado pela Aliança Brasileira pela Cultura Oceânica e coordenado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e UNESCO, a publicação também contou com a parceria da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza e o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). 

O conceito de “cidade azul” se refere à sustentabilidade ambiental, social, econômica, cultural e também à governança dos municípios,  integrando políticas públicas, ações de cidadania e instituições conectadas com o oceano. “Sem um oceano saudável, resiliente e sustentável, não seremos bem sucedidos na missão de evitar o agravamento do quadro atual. Nesse sentido, cada ambiente marinho importa e precisa ser cuidado e preservado”, afirma Janaína Bumbeer, gerente de projetos da Fundação Grupo Boticário.

Segundo Ronaldo Christofoletti, professor do Instituto do Mar da Unifesp, e membro da Rede de Especialistas em Conservação da Natureza (RECN), o documento contou também com a contribuição de representantes de municípios de todas as regiões do país, incluindo sugestões para ações práticas em diversas áreas e projetos de referência para inspirar as cidades brasileiras a serem mais azuis. 

“Os eventos extremos que ocorreram ao longo deste ano mostraram que precisamos agir fortemente para a adaptação às mudanças climáticas. A conservação e o uso sustentável do oceano são estratégias fundamentais para enfrentarmos esse grande desafio. O mais interessante é pensar que todas as cidades podem ser mais azuis, independentemente da distância em relação ao litoral”

Leia o ebook na íntegra.

  • Júlia Mendes

    Estudante de jornalismo da UFRJ, apaixonada pela área ambiental e tudo o que a envolve

Leia também

Salada Verde
11 de dezembro de 2023

Jornalista lança ebook de incentivo à cultura oceânica em sala de aula

Livro tem como público-alvo professores, coordenadores pedagógicos e toda a comunidade escolar. Objetivo é facilitar a introdução do ensino sobre a vida marítima

Biblioteca
11 de dezembro de 2023

5 passos para incentivar a cultura oceânica nas escolas

Incorporar o ensino oceânica pode ser mais simples do que se imagina. O ebook mostra que nem sempre se exige uma carga horária extra ou um projeto começando do zero, mas sim uma questão de perceber que o oceano pode permear todas as disciplinas escolares. O público-alvo são professores, coordenadores pedagógicos e toda a comunidade escolar.

Vídeos
9 de dezembro de 2023

Crianças aprendem sobre cultura oceânica em Santos (SP)

Leis municipais e projetos pelo Brasil estão promovendo o ensino sobre oceano dentro do currículo escolar no ensino fundamental

Mais de Gem Saviour

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.